UNESCO Aceita Candidatura do Cais do Valongo Como Patrimônio da Humanidade

Tendo realizado a curadoria do material resgatado do Cais do Valongo dentro do Projeto Porto Maravilha o IAB é longamente citado no dossiê que propôs - e foi aceita - a candidatura do Cais do Valongo pelo Centro do Patrimônio Mundial/UNESCO para ser reconhecido como Patrimônio da Humanidade.

Leia aqui parte da notícia via site do IPHAN:

O Cais do Valongo, localizado no Rio de Janeiro (RJ) e principal porto de entrada de africanos escravizados no Brasil e nas Américas, teve sua candidatura aceita pelo Centro do Patrimônio Mundial, para ser reconhecido como Patrimônio da Humanidade,em março deste ano. O dossiê de candidatura do bem cultural, agora disponível em português, é um documento fundamental para o conhecimento da diáspora africana, determinada pelo tráfico de escravos praticado por 400 anos para suprir de mão de obra a colonização das Américas. Estudos realizados nas últimas décadas revelam que a compreensão da sociedade brasileira contemporânea passa necessariamente pelo conhecimento e a denúncia do regime escravista.

Elaborado pelo Iphan e pela Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio de um qualificado corpo de especialistas contratados, o dossiê servirá como base para o trabalho de uma missão de avaliação, formada por representantes dos órgãos consultivos da UNESCO, que visitará a região portuária e o Cais do Valongo nos próximos meses. O trabalho técnico prosseguirá com a participação da comunidade e do Comitê Consultivo da Candidatura, composto por várias instituições governamentais e da sociedade civil, especialmente as representativas da preservação e valorização da herança africana.

O documento, elaborado ao longo de um ano de trabalho e coordenado pelo antropólogo Milton Guran, resgata a história trágica e cruel do tráfico negreiro, analisando com detalhes a importância histórica e o simbolismo do sítio arqueológico para todos os brasileiros, em especial os afrodescendentes. 

O Sítio Arqueológico do Cais do Valongo não só representa o principal cais de desembarque de africanos escravizados em todas as Américas, como é o único que se preservou materialmente. Pela magnitude do que representa, é muito mais do que um sítio arqueológico: é um símbolo de denúncia dos horrores da escravidão e da necessidade de políticas afirmativas de igualdade racial. O diplomata e historiador Alberto da Costa e Silva, especialista mundialmente reconhecido em História da África, explica sobre a candidatura:

“O Cais do Valongo merece ser considerado pela UNESCO patrimônio da humanidade porque é o sítio de memória da escravidão mais completo que se conhece. Ele tem importância não apenas para a história brasileira e, portanto, para a nossa vida como nação, mas também para a história do mundo. Dizia o escritor nigeriano Chinua Achebe que a história não é boa nem má; que a história é, e nós somos esta história, com seus momentos luminosos e demorados e terríveis pesadelos, como este que parecia interminável e que nos deixou como cicatrizes profundas monumentos como o Valongo, monumentos vivos, que não precisam de textos a elucidá-los, que são pelo que são, e nos comovem pelas pedras que pisamos e pelas pedras que olhamos, pedras que receberam, depois de medonha viagem, os pés de muitos de nossos antepassados, e que contam um pouco desse longo capítulo trágico e espantoso da história dos homens sobre a face da terra.”

O Iphan e a Prefeitura do Rio veem com muito otimismo a possibilidade de inscrição do Cais do Valongo na lista do Patrimônio Mundial que, uma vez concretizada, representará o reconhecimento do seu valor universal excepcional, como memória da violência contra a humanidade que é a escravidão, e de resistência, liberdade e herança, fortalecendo as responsabilidades históricas, não só do Estado brasileiro, como de todos os países membros da UNESCO. É, ainda, o reconhecimento da inestimável contribuição dos africanos e seus descendentes à formação e desenvolvimento cultural, econômico e social do Brasil e do continente americano.

Leia a matéria completa http://portal.iphan.gov.br/noticias/detalhes/3566/cais-do-valongo-dossie-aborda-importancia-historica-do-sitio-arqueologico

Veja aqui o dossiê no qual o IAB é citado.  http://portal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/Dossie_Cais_do_Valongo_versao_Portugues.pdf 

Em inglês: http://portal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/Valongo3_VersaoFinal_WEB2.pdf