IAB é Presenteado com Gravação de Documentário em seu Aniversário!

Durante as comemorações dos 55 anos de fundação do IAB recebemos com alegria Flávio Cardoso e Henrique Soares dedicados à divulgação dos valores culturais da Baixada Fluminense. Flávio Cardoso e sua esposa Cris Roque desenvolvem documentários que publicam em suas mídias, em formato de capítulos. Propuseram-se a filmar o IAB e entrevistar o Professor Ondemar Dias para este fim. O fato de estarmos em plena celebração colaborou sobremaneira para um excelente resultado.

Segue a descrição do seu trabalho de cunho social.

Daqui Pra Frente... Baixada Fluminense. (Por Flávio Cardoso)

O Projeto audiovisual intitulado, ‘Daqui pra Frente... Baixada Fluminense’ é uma ação educativa e cultural, tem como objetivo estimular no público pensamentos e atitudes voltados para uma boa qualidade de vida para a população em termos de saúde, cidadania, entretenimento, lazer, memória histórica, valorização do patrimônio público, educação, segurança, infraestrutura, geração de oportunidades de empregos e renda, com equilíbrio ambiental... respeito à natureza e assim instruir este público a assumir uma posição mais exigente para com as autoridades eleitas e concursadas para que invistam em estruturas que propicie este ideal. Nosso método é nos comunicarmos através de matérias instrutivas, enriquecidas com entrevistas e postas de forma dinâmica, com uma linguagem onde se possa acompanhar e assimilar o que os entrevistados têm a dizer.  Desta forma faremos consultas ao passado para meditarmos e entendermos o presente e desta forma podermos refletir sobre o futuro e agirmos de fato tendo uma direção.

Outro propósito importante desta empreitada é o de retratar que o termo cultura não refere-se apenas à arte e sim que a arte faz parte de um todo percebido como cultura, que envolve: História e as motivações sociais, econômicas e geográficas que movem as populações. 

É necessário provocar reflexões em cada expectador sobre o que cada cidadão pode fazer em prol de uma boa qualidade de vida para si e para a coletividade e assim transformar aqueles que assistem as atividades do projeto, em agentes multiplicadores dos conceitos apresentados.  E que assim possamos, nós, cidadãos e cidadãs, escrever com responsabilidade e dignidade as páginas do futuro e lermos o presente de maneira mais eficaz.

Há uma necessidade, urgente e emergencial, de se trabalhar práticas instrutivas que apontem para modos de se viver alicerçados no respeito a si, ao próximo e ao planeta e que sejam apresentadas e implementadas de forma contínua nos veículos de comunicação.  Onde por mais que se faça, sempre será necessário se fazer mais, porque é através da continuidade que se gera os resultados.

 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Em breve a divulgação do documentário.