IAB realiza Culminância da I Semana de Meio Ambiente de Belford Roxo

 Chovia copiosamente. As ruas da cidade começavam a virar pequenos rios por onde os veículos praticamente “navegavam”. Temíamos tornar-se impossível a travessia..., uma verdadeira aventura! Mas o que era aquela “chuvinha” diante de inúmeros obstáculos superados ao longo de 56 anos?! E com o espírito guerreiro que habita toda equipe de arqueólogos, por volta das 19:00h do dia 09 de junho chegamos sãos e salvos à Câmara Municipal de Belford Roxo, convidados que fomos para realizar a culminância da I Semana do Meio Ambiente promovida pela Prefeitura, sendo acolhidos carinhosamente pela equipe da Secretaria.

Após as falas do Prefeito Wagner Carneiro, demais membros que compunham a mesa e do Secretário de Meio Ambiente, Flávio Gonçalves, o público presente acompanhou a palestra do Professor Ondemar Dias e Jandira Neto que apresentaram o Instituto de Arqueologia Brasileira - IAB e as diversas atividades que o mesmo desenvolve nas áreas educativas, sobretudo a de cuidados com o ambiente no qual encontram-se as suas instalações que tem como medidas práticas, a limpeza das ruas do seu entorno, a reciclagem e o direcionamento para locais apropriados de todo o lixo que produz, do orgânico ao eletrônico e ainda busca compartilhar com a sua comunidade suas ações por meio de eventos que promove.

  

Cientes de que o Instituto de Arqueologia Brasileira tem sua sede localizada na cidade desde o ano de 1965, salvaguarda um acervo próximo a 4 milhões de artefatos arqueológicos e investe vigorosamente na educação patrimonial portanto, um espaço de altíssimo valor cultural e patrimonial de Belford Roxo, os presentes foram contemplados com um kit contendo uma cartilha de Educação Patrimonial - acompanhada de uma mídia com um resumo do que foi a arqueologia e as práticas de educação patrimonial no decurso das pesquisas arqueológicas na Rodovia Arco Metropolitano do Rio de Janeiro - e o livro bilíngue “A Pré-História e a História da Baixada Fluminense - A Ocupação Humana na Bacia do Rio Guandu”, sendo, esta distribuição, uma das condicionantes do Projeto patrocinado pela Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro – Cedae e que teve como um dos objetivos a criação do material didático supracitado.

Ouvimos alentadoras promessas de maiores cuidados com o nosso bairro eternamente carente de saneamento básico, asfalto e demais infraestruturas que atendessem o mínimo de necessidades fundamentais para o bem viver da sua comunidade, e renovamos nossas esperanças nas suas realizações, agora nessa nova gestão, que até então tem demonstrado especial interesse pela instituição.

Agradecemos muitíssimo a mais esta oportunidade de divulgar para a população este bem que é um patrimônio de todas as brasileiras e todos os brasileiros.

Solidarizamo-nos também com toda a equipe que ao retornar aos seus lares por volta das 22:00h foi surpreendida por um enorme engarrafamento decorrente, talvez, da considerável quantidade de água que inundou a cidade ou, quem sabe, algo pior. Não sabemos.

Mas como já disse Fernando Pessoa “sempre vale a pena se a alma não é pequena.”

 

 

Texto: Antonia Neto - Fotos: Antonia Neto e Diego Lacerda