IAB celebra Dia da Arqueóloga e Arqueólogo!

A 26 de julho de 1961 foi criada a Lei de Arqueologia nº 3.924, 48 anos depois, a 17 de dezembro de 2009 e sob o nº 12.128 foi criada a Lei do Dia Nacional do Arqueólogo.

Embora existam Cadeiras nas universidades e órgãos regulamentadores da atividade e de proteção a patrimônios, localizados e resgatados por arqueólogas/arqueólogos, como o Iphan e o Conselho Nacional de Arqueologia (CNA), ainda tramita na Câmara Federal, depois de aprovado no Senado, o Projeto de Lei 5456/16 que regulamentaria a profissão de arqueólogo.

Cientes da importância para a identidade cultural do nosso Povo comemoramos nossa atividade com a mesma alegria que a exercemos. Assim no dia 26 de julho recebemos alguns convidados das Secretarias de Municípios como de Belford Roxo, Duque de Caxias, Mesquita e Nova Iguaçu.

O Professor Ondemar Dias e Jandira Neto falaram sobre o Dia do Arqueólogo e a importância da nossa atividade para a Cultura e sobre o nosso trabalho de educação patrimonial no incessante processo de conscientização da população para o conhecimento, reconhecimento e preservação de nossas Memórias.

 Em seguida foram apresentadas, pelo arqueólogo Rhuam Carlos Souza (IAB), algumas principais leis ambientais e gerais que regulamentam as pesquisas arqueológicas, sinalizando a relevância do Município no seu papel de licenciador primário em obras que pretendam se desenvolver em sua jurisdição e alertando para a urgente criação das principais medidas legais as quais sejam rigorosamente adotadas e que venham a impedir a destruição sistemática de possíveis sítios arqueológicos que, via de regra, se encontram nas áreas que são afetadas.

Também o dia foi celebrado com uma excelente apresentação do Sr. José Maurício da Silva, arqueólogo (ITERJ), mestrando em arqueologia pelo Museu Nacional que tem como objeto da sua dissertação o mapeamento dos sítios históricos nos municípios de Japeri, Seropédica, N. Iguaçu e outros, especialmente sobre o engenho Paes Leme.

“O encontro promoveu a materialização de uma proposta que vem demandando discussões em função do patrimônio cultural, mas que nunca chegou num nível tão elevado no campo político. Foi um sucesso no rumo de convergir as diversas ações observadas na Baixada Fluminense em função da preservação da memória e resgate de uma identidade cultural” (José Maurício da Silva).

Foi igualmente lançado oficialmente o aplicativo do Instituto de Arqueologia Brasileira que o apresenta e possibilita imediata interação com o público que o acessa, tarefa essa delegada à William Cruz, Professor de História.

“O evento demonstra o potencial do IAB de trabalhar na transformação da Baixada Fluminense com base no Patrimônio Cultural e na Educação Patrimonial. O aplicativo IAB é um exemplo de poder de articulação do IAB e de como é possível envolver a população com o uso da tecnologia. Tenho certeza que sairão ótimos frutos das conversas de hoje." (José Cláudio dos Santos Jr.)

Na sequência foram levantadas possibilidades de se criar grupos de estudo para se discutir políticas públicas objetivando o levantamento e revitalização de patrimônios culturais dos municípios cujos representantes encontravam-se presentes.

“Meu interesse principal foi pensar estratégias de valorização e empoderamento comunitário através da Educação.” (Danielle Almeida, Cientista da Educação, Universidad de Monterrey – México)

“O encontro suscitou a ideia de cooperação no ramo da História, Cultura, Arqueologia e Educação Patrimonial, visando parcerias que irão beneficiar intervenções positivas na Comunidade e nas políticas públicas”. (Geraldo Bastos, assessor na Secretaria de Cultura de Nova Iguaçu)

“Muito importante [a conversa] e espero contribuir para o projeto de conscientização da história do município de Belford Roxo” (Priscila Matos, professora do município).

“O encontro foi uma oportunidade única de encontro de ideias e pessoas em prol da preservação do patrimônio em todas as vertentes. E convergiu em propostas para efetivação das ideias apresentadas” (Alex de Oliveira).

“Acho muito importante parcerias como essas. Toda proposta precisa de consciência.” (Carla Vanessa Matias, Secretaria de Meio Ambiente-B. Roxo).

Fechando as atividades, os convidados visitaram a exposição idealizada, montada e apresentada pelos pesquisadores curumins a partir da atividade de escavação para resgate de ossada de uma cadela na residência dos professores Jandira Neto e Ondemar Dias.

     

Agradecemos a todas e todos que nos prestigiaram com suas presenças e celebraram conosco esse dia e ainda trouxeram enorme contribuição para mais uma realização futura de um grande projeto, sonho antigo do IAB e, acreditamos, de outros, com os quais confiamos ser agora possível fazer acontecer.

Agradecemos a Equipe IAB que, a cada nova empreitada demonstra coesão e capacidades cada vez maiores de realização.

Agradecemos aos Pesquisadores Curumins que se dedicaram com a alegria da juventude e a seriedade de um adulto na execução da tarefa idealizada e executada brilhantemente por eles. Parabéns a todos!

Texto: Antonia Neto

Fotos: Diego Lacerda, Alessandro Silva e Antonia Neto

Coordenação Geral: Jandira Neto

Diretor-Presidente: Ondemar Dias

Equipe: Rhuam Carlos Souza - Diego Lacerda – Soledade Neto - William Cruz – Cida Gomes – Antonia Neto - Sergio Serva – Alessandro Silva – Geovani Dionísio – Aldeci dos Santos - Marcos dos Santos  – Anselmo dos Santos – Marilda Souza –  e Lusinete Knupp (amiga do IAB)                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        

 

                                                                Patrocínio Institucional: