Pesquisadores Curumins passam pela Primeira Avaliação. Um sucesso!

O Projeto Pesquisador Curumim contempla jovens da Comunidade e atualmente é um dos itens do “Projeto de Modernização do Instituto de Arqueologia Brasileira-IAB” que foi selecionado para patrocínio pela Caixa Econômica Federal através do Programa de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro - Caixa Cultural (Edital 2016). Dentro do seu escopo reza que os jovens iniciados nas práticas da arqueologia e ciências afins serão avaliados a cada trimestre para o acompanhamento do desenvolvimento individual e coletivo dos mesmos; e esta primeira avaliação se deu no último sábado, 29 de julho durante a qual eles demonstraram, através das atividades apresentadas, estarem correspondendo à altura da proposta e ainda surpreenderam em dedicação e criatividade. Um sucesso! Parabéns a todos!

Monitores, professores e demais profissionais do Instituto avaliaram vários itens no tangente às relações com eles mesmos, com os demais e com a própria instituição como espaço físico e centro educativo. Estiveram presentes os pais dos estudantes contribuindo com a opinião, importantíssima, da resposta nas relações familiares a esse momento de suas vidas.

Além de praticarem ações cotidianas da instituição, sempre cuidadosamente orientados pelos profissionais, vivenciaram dois momentos marcantes como atividades especiais. Nos dias 17 e 18 de julho tiveram aulas de escavação e de biologia com a bióloga e arqueóloga Graziela Francisco ao praticarem a exumação dos restos mortais de uma cadela...

 

...e no dia 28 de julho foram levados até o Museu de Arte do Rio (MAR) e no Cais do Valongo (declarado pela Unesco, em 9 de julho de 2017 como Patrimônio da Humanidade). Este passeio cultural representou, para a maioria, uma primeira visita tanto a um museu quanto ao Centro da cidade do Rio de Janeiro. Uma aventura inesquecível!

 

A seguir o que eles apresentaram durante a última etapa do processo de avaliação, por eles, os pesquisadores curumins:

"No dia 29 de julho de 2017, nós Curumins de 2017 (Pedro Lucas da Silva, Pâmella Coutinho, Marcos Bighi, Rodrigo José de Oliveira, Daniel Lima, Júlia Araújo, Luciano Silva e Sanderson Coutinho) passamos pela nossa primeira Avaliação. A mesma contando sobre tudo que aprendemos nestes três meses que passamos juntos na instituição, informando todo o conteúdo que nos foi passado e as atividades que conseguimos aprender. Mediante tudo isso, decidimos montar cinco atividades que ilustrariam tudo o que compreendemos e absorvermos nos meses consecutivos.

A primeira avaliação consistia em um Aquecimento Inespecífico, que se trata basicamente em mover a energia do pé para a cabeça. O aquecimento foi realizado com a cantiga “vamos andar de trem”. A música tem como trecho base: “Eu vou andar de trem, vocês irão também, parou!”; e vai alternando alguns movimentos antes de uma continuidade. Os movimentos adicionados, como: dobrar os joelhos; é mantido, assim o nível de dificuldade e de aquecimentos vai aumentando a cada passo. Para dar uma maior dinâmica ao trabalho decidimos passar para a próxima etapa com a música, mas retirando a pausa. Vale lembrar que este trabalho não possui uma equipe somente, pois todos os Curumins ficaram responsáveis por executá-lo.

 A segunda etapa foi realizada nas camadas estratigráficas, que apresenta cinco etapas base. Nesta fase de avaliação cada nível representava justamente um nível de nossa vida, tanto fora quanto dentro do IAB. A superfície ilustrava nossa vida antes do IAB, com alguns materiais ilustrando coisas que realizávamos, ou até mesmo nos mantinha entretida na maior parte de nosso tempo. Escolhemos objetos como: tablet, controle de videogame, e uma prova representando nossa prova seletiva para entrar no IAB. O segundo nível tratava de nosso primeiro mês no IAB, e também nossa seleção. Usamos materiais como: Maracas (que representa nossa seleção), livros (que implica justamente com a maioria das aulas que tivemos), e etc. O terceiro nível representava nosso segundo mês no IAB, onde tivemos um contato maior com tudo o que aprendemos na teoria do primeiro mês. Usamos materiais como: Cartilha (que mostra a preparação de kits para eventos), Peneira de laboratório (que dá a ideia de tudo o que estávamos realizando na área de curadoria), e uma caneta de pena (que mostra o aprendizado de numeração). O quarto nível mostra nosso terceiro mês no IAB, onde tudo o que aprendemos nos meses anteriores estava sendo realmente aplicado, desde nossas aulas até a higienizar artefatos. Usamos materiais como: Cartão do MAR (que representa nossa visita ao museu), roteiro de escavação (que ilustra nossa primeira escavação), e etc. O quinto nível representou nossas metas para o IAB.  A equipe base desse projeto foi composta por Marcos e Rodrigo.

 O terceiro projeto mostrava um vídeo feito principalmente pelos curumins Daniel e Luciano e consistia em uma entrevista com os funcionários e curumins sobre a experiência que todos estão tendo e tiveram nesses três meses com o projeto Pesquisador Curumim patrocinado pela Caixa Econômica, com objetivo de mostrar nossas metas para ficar no IAB e o bem que tentamos passar para os outros funcionários. E também foi gravado um vídeo contando desta vez sobre a falecida cadela do Professor Ondemar Dias e da sua esposa e coordenadora geral do Projeto Pesquisador Curumim, Jandira Neto; na entrevista nos foi apresentado sobre e a trajetória da cadela no IAB, o que levou a mesma a vir parar no IAB e quais eram suas características e modo de vida.

 A quarta apresentação que todos nós preparamos para nossos monitores e responsáveis foi uma palestra sobre a exumação da cadela Ayla na qual utilizamos o Power Point e decidimos todos nós separar por pontos principais como: EPI, Planejamento, Laboratório, Higienização, Aulas teóricas entre outros. Toda a apresentação serviu basicamente para mostrar aos convidados como realizamos a exumação, como todo material que é encontrado deve ser limpo e guardado, e como nos foram ensinados todos os métodos de trabalhar e o que conseguimos absorver nas aulas que nos foram passadas. A dupla que organizou o Power Point foi a dos irmãos curumins: Sanderson e Pâmella, com bastante ajuda de Marcos e Pedro que deram muitas dicas úteis.

E a última apresentação feita foi a exposição dos ossos da cadela Ayla organizada principalmente por Pedro e Júlia; foram mostradas fotos da exumação, o esquema do esqueleto de um cão e os ovos da Jabuti Nazaré e a grande surpresa para nós que realizamos a exumação. (Pedro e Pâmella.)”

Texto: Antonia Neto

Fotos: Antonia Neto - Diego Lacerda - Cida Gomes

 

                                                                Patrocínio Institucional: