Nossos Serviços

Pesquisa


Nossa missão estatutária é  “difundir o gosto pela arqueologia brasileira” através  da Pesquisa do Ensino e da Divulgação. Assim sendo todos os nossos serviços prestados têm por base cumprir essa premissa.

- Pesquisas Acadêmicas:

O IAB vem desenvolvendo pesquisas de caráter acadêmico desde a década de sessenta do século XX. Atuou sempre em função de “Programas de Pesquisas”, incluindo projetos específicos para cada área geográfica ou temática de abordagem.

Atuando em Cooperação com o CNPq e a Smithsonian Institution, de Washington, participou do Programa Nacional de Pesquisas Arqueológicas (PRONAPA) com a responsabilidade sobre as pesquisas nos Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais (entre 1965 e 1970). Findo este, na década de setenta, iniciou sua participação no Programa Nacional de Pesquisas Arqueológicas na Bacia Amazônica (a partir de 1977). Trabalhou em cooperação com as mesmas instituições, atuando no Estado do Acre e do Amazonas, nas bacias dos rios Purus, Juruá e nos lagos da margem direita do Solimões (Uará, Tefé, Alvarães, Coari e Mamiá), além do lago Manacapuru de Cima, na margem oposta.

Sob sua responsabilidade completa, e apoio do Iphan RJ promoveu no Estado do Rio de Janeiro, os Projetos de Pesquisas: “Litoral Fluminense”, “Serra Fluminense” e “Norte Fluminense”, do qual persiste o primeiro deles, com atuação na Região dos Lagos, de São Pedro da Aldeia à Búzios e, em especial, no Município de Rio das Ostras. Neste último promoveu a instalação e a manutenção do Museu do Sambaqui da Tarioba, em cooperação com a Casa de Cultura daquela cidade.

No Estado de Minas Gerais, após o término do PRONAPA, a partir de 1971, desenvolveu o Programa Vale do São Francisco (PROPEVALE), com cinco Projetos integrados, desde Piumhy até Montalvânia.  Até 2012 dois destes Projetos seguiram este curso, um na Serra do Cabral e outro na área de Varzelândia.

  • O IAB dispõe de equipes capacitadas a desenvolver novos Projetos Acadêmicos, desde que seus objetivos venham de encontro aos seus interesses científicos. Estes poderão ser feitos através de Convênios institucionais.


- Pesquisas para Arqueologia Preventiva:

O IAB é uma das mais antigas instituições a desenvolver atividades de Resgate/ Salvamento Arqueológico do país. Vem atuando nesta área  em Cooperação com a Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, desde a época do IV Centenário da cidade, em 1965 (então com o apoio da Divisão do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Guanabara).  Com esta Instituição, acompanhou parte das escavações do Metropolitano da cidade do Rio de Janeiro na década de 70 e atuou em um sem número de intervenções pontuais de interesse para tombamento e preservação de edificações patrimoniais da Cidade. O cemitério dos Pretos Novos, os Jardins suspensos do Valongo e a Antiga Sé do Rio de Janeiro foram realizações das últimas décadas feitas em parceria com a atual Secretaria de Patrimônio da Cidade. Esta cooperação permanece atual, com os serviços de curadoria realizados em 2013/ 2014 sobre material resgatado nas lixeiras dos Jardins do Valongo no centro da cidade, na década de 90.

Em 1978 representou o Brasil, ao lado de equipes do Uruguai, França, Canadá, Estados Unidos e Alemanha, na Missão de Salvamento Arqueológico de Salto Grande, República Oriental do Uruguai.

A partir de 1998 entrou definitivamente no mercado da arqueologia por contrato ou preventiva como também é chamada, responsabilizando-se por Programas de Salvamento Arqueológico nos Estado de Tocantins, Rondônia,  Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo, conforme consta na pagina de  Portfólio.

Nossa instituição se configura, pois, como uma das mais experientes e capacitadas a executar toda a gama de serviços de arqueologia de Resgate/ Salvamento, na área da pesquisa histórica, pré-histórica, ambiental e paisagística, contando com equipes de comprovada competência no mercado.

Planejamos e executamos: 

  • Diagnósticos- Levantamentos de Potencial Arqueológico para fins de diagnostico, interventivos e não interventivos (LP /LI);
  • Resgates - Programas de Resgates Arqueológicos para áreas já diagnosticadas e Prospeccionadas (LI/LO) cujos sítios careçam de remoção de seus acervos para Instituições credenciadas pelo Iphan para a guarda patrimonial;
  • Salvamentos– Caracterização e estudos de sítios para fins de preservação e / ou exposição museológica (Ex. ruínas de São João Marcos RJ, Sambaqui da Tarioba RJ, Igreja da Antiga Sé RJ, sítio do Pau Cheiroso RJ).
  • Monitoramento – Monitoramentos arqueológico para obras em que o revolvimento de terras se faz necessário (LP/LI/LO);


- Consultoria especializada em arqueologia contratual:

 Com 54 anos de experiência, o IAB dispõe hoje de uma estrutura bem organizada na área de Planejamento e Controle de Qualidade para atender empresas e ou profissionais que careçam de:

  • Entender documentos oriundos de órgãos de tutela, elaborar Planilhas e  Propostas Orçamentárias, elaborar Termos de Referencia e Contratos,   supervisão de Projetos, avaliação de Relatórios voltados para serviços de arqueologia em geral,
  • Atender às Condicionantes oriundas de órgãos de tutela como IBAMA, INEA, INEPAC, IRPH etc. Desde que voltadas para questões relacionadas à Arqueologia, Patrimônio Cultural Imaterial (PCI), Educação Patrimonial (EP), Curadoria de Acervos (serviços laboratoriais) e Guarda de Acervos.


- Laboratoriais / Guarda de Acervos:

Realizamos  serviços de Curadoria e oferecemos Guarda para Acervos oriundos de:

  • Arqueologia por contrato - todos os Serviços de Arqueologia contratados com o IAB já têm incluída a Curadoria e a  Guarda do Acervo em nossa Sede;
  • Empresas, cujos arqueólogos contratados  não dispõem de local para Guarda do Acervo resgatado;
  • Pesquisas realizadas por Instituições, que não dispõe de infraestrutura de guarda e ou de laboratório ( Ex. nove mil peças, dos Jardins Suspensos do Valongo para a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro);
  • Acervos oriundos de resgates aleatórios (Cemitério dos Pretos Novos da Gamboa, Cemitério da Praça XV de Novembro, estruturas de pedras de base utilizadas para assentamento de maquinários da Tipografia Laemmert, retirados da Rua dos Inválidos, pilões de pedra de escavações do Metro na década de 70 etc.). Hoje todo este material encontra - se abrigado no IAB.
  • Acervos doados para fins científicos e museológicos – Ex. Coleção Salles Cunha com cerca de 320 artefatos.


- Restauração / Museologia
- Fazemos a aquisição e agregamos ao seu projeto de arqueologia serviços de:

  • Topografia, Restauração Arquitetônica (consolidações especializadas);
  • Museologia – Projetos e execução de projetos de museologia, manutenção de acervos.

Telefone (21) 3135.8117 e-mail iab@arqueologia-iab.com.br

Ensino

 

- Cursos, Seminários e Simpósios:

Nesta área vimos atuando desde a década de sessenta do século passado, inicialmente objetivando a formação da nossa primeira equipe institucional. Nestes cursos, passamos os conhecimentos adquiridos em cursos orientados por professores internacionais de reconhecida competência, ministrados no Centro de Estudos Arqueológicos da Universidade do Paraná (Dra. Annette Emperaire e Drs. Clifford Evans e Betty Meggers).

Posteriormente, novos profissionais especializados lecionaram e continuam atuando nos cursos de Pós graduação em Arqueologia e Educação Patrimonial da Faculdade Redentor, ministrados em sua  Unidade do  IAB em Belford Roxo.

  • Pós-graduação em Arqueologia Brasileira – Turma IV – veja edital no site
  • Pós Graduação em Educação Patrimonial – Turma I – veja edital no site
  • Cursos de Extensão – oportunos


Telefone (21) 3135.8117 e-mail iab@arqueologia-iab.com.br

 

Divulgação

 

Educação Patrimonial (EP): 

Na prática o que se denomina por  Educação Patrimonial, tal como hoje é conhecida, foi inicialmente aplicada no Museu Imperial de Petrópolis na década de 90 pela museóloga Maria de Lurdes Horta, que se baseou no método do Heritage Education para desenvolver pesquisas de grande relevância na área. Sua experiência foi adotada pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN quando à Portaria 230/2002, que a atrelou às pesquisas conhecidas como de Salvamento ou de Resgate arqueológico tornando obrigatória a sua prática junto aos programas de pesquisas de resgate arqueológico realizados através de contratos empresariais. Desde então se tornou procedimento indispensável de devolução sociocultural às comunidades afetadas pelas obras de impacto direto e indireto sobre o patrimônio arqueológico em todo o território nacional.

 Nossa equipe vem atuando desde 2005 de forma inovadora, não levando às comunidades o conhecimento de fora para dentro (do “especialista” para o “público”) e sim buscando a informação de dentro para fora (principio da maiêutica de Sócrates). Temos como  método de atuação para tratar as questões relacionadas à gestão de bens patrimoniais o Psicodrama Pedagógico fundamentado por Jacob Levy Moreno na sua Teoria Socionômica. De acordo com ela, é a sociedade (sujeito)  que em contato direto com o objeto (objeto patrimonial escolhido por este) dele se apropria e o contextualiza como coisa sua. Experiencialmente, dele se intera, nele penetra e através dele participa de seus aspectos essenciais podendo então reconhecê-lo  como parte de sua realidade e de sua história, de qualquer tempo.

Estes serviços são oferecidos:

  • Em todos os serviços de Arqueologia de Contrato feitos com o IAB o cliente já tem incluso o  projeto de Educação Patrimonial exigido no escopo do Iphan;
  • Desenvolvemos e aplicamos  projetos de educação Patrimonial  a projetos de Arqueologia desenvolvidos  por outros arqueólogos e empreendedores;
    • Na sede do IAB – em área especialmente montada para receber pessoas  é  efetivado o Projeto Bem Vindo ao Mundo da Arqueologia que visa atender o público em geral (escolas, comunidades, igrejas e visitantes), mas  especialmente os alunos e professores da rede pública e particular de ensino da região. As visitas devem ser marcadas com antecipação, em dia e hora previamente estabelecidos e são guiadas por monitores treinados. Nelas os visitantes recebem informações sobre a instituição, sobre Arqueologia, visitam uma exposição permanente e conhecem uma múmia, do nosso acervo, de 3.500 anos. Participam de oficinas didáticas e interativas, onde a premissa é o contato direto com o objeto patrimonial.  
  • Outro serviço oferecido pela Equipe de Educação Patrimonial é aqui denominado Arqueologia na Escola. Visa levar até as escolas interessadas, publicas ou privadas, palestras, seminários, oficinas e mostra de material arqueológico. O método adotado é o Psicodrama Pedagógico, através do qual, o aluno é levado à “descoberta”  através do contato direto com o objeto patrimonial.


- Mapeamentos de Patrimônio Cultural Imaterial (PCI):
 

Com o advento da Arqueologia Empresarial a Educação Patrimonial passou a englobar além da Museologia, Ações sócio-educativas e de Levantamento de dados para  Estudos de Patrimônio Imaterial.

Parte dos trabalhos do Instituto de Arqueologia Brasileira consiste em pesquisar e registrar - em vídeos, livros, fotografias, entrevistas e em todos os meios disponíveis e possíveis - a maneira e as manifestações culturais. Sejam elas  representadas nas tradições, no folclore, nos saberes, nas línguas, nas festas ou em diversos outros aspectos e manifestações, transmitidos oral ou gestualmente, recriados coletivamente e modificados ao longo do tempo.

Nisto vem incluindo a importância da preservação dos bens naturais  ou históricos de uma região. Destacamos a importância da relação que os moradores mantêm com seus  recursos hídricos – como os garimpeiros com os rios, os pescadores com o mar – e a fauna típica de cada área e o modo como colaboram para a formação da identidade e fazem parte da tradição de uma comunidade.

Sabemos que apesar de se tentar manter um senso de identidade e continuidade, este patrimônio é particularmente vulnerável, uma vez que está em constante mutação e multiplicação de seus portadores. 

Oferecemos serviços de mapeamento  para Patrimônio Cultural  Imaterial para atender:

  • Condicionantes do IPHAN,
  • Condicionantes  de outros órgãos ambientais;
  • Prefeituras - Para levantar dados regionais e municipais sobre os temas do PCI. Como exemplos: Antigos candomblés da Baixada Fluminense, comidas típicas de Paracatu (MG); O Cristal, bem natural e patrimônio cultural de Cristalina (GO) Brinquedos Cantados nas escolas do primeiro segmento no Município de Mangaratiba (RJ), Comunidades tradicionais: comunidades quilombolas, de terreiros..., etc.


-Exposições:

Oferecemos uma Exposição Didática Itinerante, denominada “Evolução Genética e Cultural do Homem Brasileiro”, que pode ser montada em Escolas, Salões Sociais, Shoppings e outros locais. Ela se adapta à temática local e pode ser complementada com cursos, seminários ou ciclos de palestras como os acima expostos e por oficinas didáticas.

  • Oferecemos exposições itinerantes temáticas (Dia do Índio, Dia da Independência, a Pré-história da Festa Junina) etc.


- Artes de Designers Gráficos e Jogos virtuais
:

  • Desenvolvemos produtos gráficos para divulgação da Pesquisa e do Ensino da Arqueologia, Educação Patrimonial e Estudos de Patrimônio Imaterial (livretos, cartilhas, revista virtual, PPS, vídeos, fotovídeos, jogos interativos, baners, folders etc.)


Telefone (21) 3135.8117 e-mail iab@arqueologia-iab.com.br