III Turma – Aulas de Fevereiro/Março

Do dia 07 a 10 de março, durante as últimas aulas do módulo de “Divulgação Científica”, os alunos do Curso de Pós-graduação em Arqueologia da Faculdade Redentor, que é ministrado nas instalações do IAB, dividiram-se em 3 grupos para apresentar os resultados da aprendizagem em Educação Patrimonial, gerida pela Professora Jandira Neto. Assim sendo foram conduzidos, para visitação, ao território da antiga Vila de Iguassú localizado no Distrito de Vila de Cava. Na região próxima do Rio Iguassú ficam localizados importantes equipamentos urbanos do século XIX, época do apogeu da Vila criada em 15 de Janeiro de 1833. Lá estão as ruínas da Fazenda São Bernardino, da Igreja Nossa Senhora da Piedade de Iguassú, da Estrada do Comércio e o centro administrativo da Vila com o que restou daquele período de sua história (o porto). 

Toda a região é um sítio arqueológico a céu aberto; durante todo o caminhar são encontrados vestígios da Vila como: telhas, tijolos, cacos de louças, pedras de cantaria, alicerces das casas e armazéns, objetos de uso pessoal, etc. 

Com o apoderamento das técnicas do psicodrama pedagógico, os alunos apresentaram suas oficinas.

Destacaram, dentro da história e da arqueologia, a vida nesses lugares com seu meio ambiente, sua economia, a política, a religião enfim, toda sua cultura e a importância daqueles lugares para a atual população iguaçuana.

Diante de tamanho patrimônio brota naturalmente a necessidade de preservá-lo para as gerações futuras sabendo-se que o ideal é desenvolver na população escolar o sentimento de pertencimento, o que torna clara a necessidade de se trabalhar junto aos órgãos públicos, em todas as esferas, para a restauração dos bens de valor pré-histórico e histórico.

Destacou ainda a promoção do trabalho de arqueologia naqueles sítios, visando integrá-los ao conjunto de bens materiais e imateriais da antiga Vila de Iguassú. O Turismo Histórico e Arqueológico foi um dos pontos abordados pelos grupos em suas apresentações

 

 

 

 

 

 

Do dia 07 a 10 de março, durante as últimas aulas do módulo de “Divulgação Científica”, os alunos do Curso de Pós-graduação em Arqueologia da Faculdade Redentor, que é ministrado nas instalações do IAB, dividiram-se em 3 grupos para apresentar os resultados da aprendizagem em Educação Patrimonial, gerida pela Professora Jandira Neto. Assim sendo foram conduzidos, para visitação, ao território da antiga Vila de Iguassú localizado no Distrito de Vila de Cava. Na região próxima do Rio Iguassú ficam localizados importantes equipamentos urbanos do século XIX, época do apogeu da Vila criada em 15 de Janeiro de 1833. Lá estão as ruínas da Fazenda São Bernardino, da Igreja Nossa Senhora da Piedade de Iguassú, da Estrada do Comércio e o centro administrativo da Vila com o que restou daquele período de sua história (o porto). 

Toda a região é um sítio arqueológico a céu aberto; durante todo o caminhar são encontrados vestígios da Vila como: telhas, tijolos, cacos de louças, pedras de cantaria, alicerces das casas e armazéns, objetos de uso pessoal, etc. 

Com o apoderamento das técnicas do psicodrama pedagógico, os alunos apresentaram suas oficinas.

Destacaram, dentro da história e da arqueologia, a vida nesses lugares com seu meio ambiente, sua economia, a política, a religião enfim, toda sua cultura e a importância daqueles lugares para a atual população iguaçuana.

Diante de tamanho patrimônio brota naturalmente a necessidade de preservá-lo para as gerações futuras sabendo-se que o ideal é desenvolver na população escolar o sentimento de pertencimento, o que torna clara a necessidade de se trabalhar junto aos órgãos públicos, em todas as esferas, para a restauração dos bens de valor pré-histórico e histórico.

Destacou ainda a promoção do trabalho de arqueologia naqueles sítios, visando integrá-los ao conjunto de bens materiais e imateriais da antiga Vila de Iguassú. O Turismo Histórico e Arqueológico foi um dos pontos abordados pelos grupos em suas apresentações

 

 

 

 

 

 

Posts Relacionados