Processamento de Material Arqueológico – Porto Maravilha – Fase I

Em Outubro de 2014 o IAB participou e ganhou o processo licitatório instaurado pela Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro (IRPH/CDURP) para executar o projeto de curadoria do material arqueológico coletado pela equipe da arqueóloga Tania Lima do Museu Nacional no Projeto Porto Maravilha Fase I que escavou a Região do Porto do Valongo em 2010/2011.

Em dezembro de 2014 o contrato foi assinado e as atividades de instalação do laboratório provisório de arqueologia urbana foram iniciadas. 

A estrutura foi instalada no Galpão B da Rua da Gamboa e uma mega operação de curadoria arqueológica vem sendo feita em cerca de 120 caminhões de aterros coletados durante a pesquisa, cujo material cultural depois de peneirado, limpo, analisado e inventariado vem sendo juntado aquele já guardado em contêineres pela equipe anterior, na busca de suas correlações com antigas ocupações e usos na cidade.  

Em fase de finalização, (novembro de 2015) já foram selecionados e classificados mais de um milhão de artefatos.

Para realizar este trabalho imenso uma equipe com cerca de 50 funcionários foram mobilizados e coordenados por Ondemar Dias, Jandira Neto, Cida Gomes e Graziela Francisco do IAB ao longo de dez meses do ano de 2015.

Em Outubro de 2014 o IAB participou e ganhou o processo licitatório instaurado pela Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro (IRPH/CDURP) para executar o projeto de curadoria do material arqueológico coletado pela equipe da arqueóloga Tania Lima do Museu Nacional no Projeto Porto Maravilha Fase I que escavou a Região do Porto do Valongo em 2010/2011.

Em dezembro de 2014 o contrato foi assinado e as atividades de instalação do laboratório provisório de arqueologia urbana foram iniciadas. 

A estrutura foi instalada no Galpão B da Rua da Gamboa e uma mega operação de curadoria arqueológica vem sendo feita em cerca de 120 caminhões de aterros coletados durante a pesquisa, cujo material cultural depois de peneirado, limpo, analisado e inventariado vem sendo juntado aquele já guardado em contêineres pela equipe anterior, na busca de suas correlações com antigas ocupações e usos na cidade.  

Em fase de finalização, (novembro de 2015) já foram selecionados e classificados mais de um milhão de artefatos.

Para realizar este trabalho imenso uma equipe com cerca de 50 funcionários foram mobilizados e coordenados por Ondemar Dias, Jandira Neto, Cida Gomes e Graziela Francisco do IAB ao longo de dez meses do ano de 2015.

Posts Relacionados

A EDITORA DO IAB

Em Comemoração ao 61º aniversário do Instituto de Arqueologia Brasileira a IAB EDITORA inicia, a partir do mês de Junho de 2022, a publicação de uma série de artigos e de livros assinados por autores institucionais. Os artigos serão divulgados de forma gratuita, solicitando-se, como de praxe acadêmico, que cópias ou trechos retirados dos mesmos citem a procedência. Tal medida visa garantir os direitos autorais e, inclusive, responsabilizar os próprios autores pelos pontos de vista e perspectivas divulgadas.

Ler Mais »

Edital Público Beneficia Crianças e Jovens da Comunidade de Santa Tereza

Através do Edital de Chamamento Público Nº 001/2021 – que concedeu subsídios mensais oriundos do Fundo Nacional de Cultura para Espaços e Entidades Culturais – o Município de Belford Roxo, por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura, contemplou o Instituto de Arqueologia Brasileira, por meio deste Edital, o qual realizou intensas atividades socioculturais durante os meses de vigência do mesmo.

Ler Mais »

IAB Realiza Projeto Social com Escola da sua Comunidade

Através do Edital de Chamamento Público Nº 001/2021 – que concedeu subsídios mensais oriundos do Fundo Nacional de Cultura para Espaços e Entidades Culturais – o Município de Belford Roxo, por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura, contemplou o Instituto de Arqueologia Brasileira, por meio deste Edital, o qual realizou intensas atividades socioculturais durante os meses de vigência do mesmo.

Ler Mais »