II Turma – Aula de Maio

Orientados pela Professora Jandira Neto com o os fortes respaldos do Professor Ondemar Dias e o Prof. Gênesis Torres (ambos profundos conhecedores da história da Baixada Fluminense), os alunos foram convidados a caminhar sobre...

E na última aula para a II Turma do Curso de Pós-graduação em Arqueologia da Faculdade Redentor ministrado nas dependências do IAB, a disciplina foi Educação Patrimonial. Orientados pela Professora Jandira Neto com o os fortes respaldos do Professor Ondemar Dias e o Prof. Gênesis Torres (ambos profundos conhecedores da história da Baixada Fluminense), os alunos foram convidados a caminhar sobre alguns vestígios históricos do passado colonial do Rio de Janeiro na Baixada Fluminense, resultando em visitas técnicas a sítios arqueológicos e bens tombados como:  

        Igreja de Santo Antônio de Jacutinga                 Fazenda São Bernardino         Vestígios do Porto da Vila de Iguassú

O “turismo” objetivava:

  • Observar os indicadores e bio-indicadores arqueológicos na paisagem;
  • Perceber a importância de conhecer e entender uma Vila desaparecida por razões políticas e econômicas;
  • Observar a ação do tempo sobre prédios em ruínas, caminhos e estradas mal conservadas que os levam a desaparecer;
  • Como as visualizações de um cenário ajuda a compor a paisagem urbana pré-existente;
  • Perceber como a falta de políticas públicas de preservação e conservação do patrimônio o leva a destruição.
  • Pensar soluções para o intercâmbio permanente como fonte de divulgação dos espaços de potencial turístico e suas formas de preservação arqueológica;
  • Como capacitar o Educador Patrimonial para o exercício da defesa permanente do patrimônio material e imaterial, visando atender projetos de turismo preservacionista e dos resultados da arqueologia patrimonial atendendo demandas específicas e de arranjos produtivos com vistas ao desenvolvimento nacional, regional ou local;
  • Capacitar profissionais em arqueologia tornando-os qualificados para contribuir com a promoção e a intensificação de uma consciência crítica sobre o patrimônio histórico e arqueológico.

Posts Relacionados