III Turma – Aulas de Janeiro – 2015

Nos dias 17 e 18 de janeiro de 2015 foram ministradas, pela professora Jandira Neto, aulas que trataram  das teorias e práticas em Educação Patrimonial, penúltimas do módulo de Divulgação Científica do Curso de Pós-graduação em Arqueologia da Faculdade Redentor, que é realizado nas instalações do Instituto de Arqueologia Brasileira-IAB.

A aula do dia dezessete foi dividida em dois momentos: O primeiro, uma explanação em que foram descritas  as bases teóricas dos métodos e técnicas que podem ser utilizado(a)s na realização dos trabalhos de educação patrimonial dentro da proposta da Arqueologia Pública; e o segundo momento  a  prática em si. 

Para tanto,  foi proposto à turma que, uma vez dividida em grupos, cada um desenvolvesse  um tema onde o  psicodrama pedagógico  ou qualquer outro método /técnica  abordado  na aula teórica, fosse utilizado no processo de criação.

E no dia dezoito então, valendo-se do grande acervo de oficinas da educação patrimonial exposições e espaços do IAB, cada grupo apresentou o fruto do seu trabalho; fruto esse germinado na compreensão de sua importância, notoriamente imbuída de forte carga de responsabilidade social e emocional.

Por tudo isso não se podia esperar nada menos que um resultado bastante satisfatório, por ter havido forte empenho e participação de todos na realização deste, que é um dos mais importantes momentos da pesquisa arqueológica – A Divulgação Científica através da Arqueologia Publica: o momento da conscientização por uma comunidade, da importância do seu patrimônio material ou imaterial, detectado na pesquisa e como, por que e para quê valorizá-lo.

Nos dias 17 e 18 de janeiro de 2015 foram ministradas, pela professora Jandira Neto, aulas que trataram  das teorias e práticas em Educação Patrimonial, penúltimas do módulo de Divulgação Científica do Curso de Pós-graduação em Arqueologia da Faculdade Redentor, que é realizado nas instalações do Instituto de Arqueologia Brasileira-IAB.

A aula do dia dezessete foi dividida em dois momentos: O primeiro, uma explanação em que foram descritas  as bases teóricas dos métodos e técnicas que podem ser utilizado(a)s na realização dos trabalhos de educação patrimonial dentro da proposta da Arqueologia Pública; e o segundo momento  a  prática em si. 

Para tanto,  foi proposto à turma que, uma vez dividida em grupos, cada um desenvolvesse  um tema onde o  psicodrama pedagógico  ou qualquer outro método /técnica  abordado  na aula teórica, fosse utilizado no processo de criação.

E no dia dezoito então, valendo-se do grande acervo de oficinas da educação patrimonial exposições e espaços do IAB, cada grupo apresentou o fruto do seu trabalho; fruto esse germinado na compreensão de sua importância, notoriamente imbuída de forte carga de responsabilidade social e emocional.

Por tudo isso não se podia esperar nada menos que um resultado bastante satisfatório, por ter havido forte empenho e participação de todos na realização deste, que é um dos mais importantes momentos da pesquisa arqueológica – A Divulgação Científica através da Arqueologia Publica: o momento da conscientização por uma comunidade, da importância do seu patrimônio material ou imaterial, detectado na pesquisa e como, por que e para quê valorizá-lo.

Posts Relacionados